Fucking Copa

Enquanto pensávamos até que ponto a realização da copa do mundo iria foder a nossa vida… RÁ! eis que surge a piada pronta:

 

Fucking Copa

 

Nada mais justo do que uma profissional do sexo exigir o seu direito de ser poliglota, embora deveria haver uma campanha de cunho nacionalista defendendo o “vai, painho!” ao invés do “fuck me, daddy”: entre tantas ações governamentais não muito, digamos, eficientes, ao menos essa teria um pano de fundo cultural – sem cheirar a ylang ylang, se é que vocês nos entendem.

Proporcionalmente, esperamos que os professores das redes municipal e estadual de ensino – os quais tomam no c* tanto ou mais do que uma prostituta – também sejam agraciados com as benesses da copa.

.

Anúncios

Exegese Financeira

Muito se tem comentado – e não é de hoje – do enriquecimento ilícito charlatanismo má fé aconselhamento teológico sobre o dízimo e as ofertas nas igrejas evangélicas. Seja por meio da vassoura ungida, da fronha abençoada, da pulserinha de Jeová Jiré, da água do rio Jordão ou, em uma proposta que difere desses novos tipos de indulgência, vulgarmente chamada de “fé materializada”, na campanha para atingir um milhão de reais de almas, todos os que desconhecem os verdadeiros princípios bíblicos sobre a lei da semeadura e da colheita  insistem em dizer que tudo isso não passa de oportunismo. E dos grandes.

 

No entanto, para desespero dos anti-IURD, dos antivaldomirosantos e dos antimikemurdock, existe uma lógica nas Sagradas Escrituras, digna de um silogismo vieiriano, que sustenta toda essa lavagem de dinheiro exploração puta falta de sacanagem cristã prática dizimista. Acompanhemos:

Exegese 1

 

Sabendo que o céu é o lugar dos tesouros, o bom Jesus nos aconselha:

Exegese 2

 

Logo, se o céu é o lugar dos tesouros, e prioritariamente o primeiro a ser buscado, como de fato é a Nova Jerusalém e o  que devemos desejar do Reino de Deus que nos é prometido?

Exegese 3

 

Entenderam? Não há nada mais cristão do que enriquecer aqui e antecipar o Reino de Deus na terra. Fazendo o câmbio divino, é só trocar o correspondente em jaspe, safira, calcedônia e esmeralda por grandes fazendas, aviões particulares, carros luxuosos e/ou templos megalomaníacos (ainda que, por enquanto, só os pastores usufruam disso – afinal, o leite e o mel de Canaã não são para todo mundo).

 

Taí uma verdade bíblica inquestionável, quase tão válida quanto a profecia do dá ou desce.

Palavra da salvação.

+

Da não vidência jornalística

Se depender da boa vontade e do interesse jornalístico, acreditem, 2013 vai ser muito, muito qualquer coisa.

Frente a um novo ano de múltiplos anseios e expectativas, eis que surge Sonia Racy, na companhia de um babalorixá, um astrólogo e um tarólogo (leia-se uma trinca oracular equivalente a um Google mediúnico) e, na possibilidade de perguntar uma dúzia de questões relevantes (a julgar também a relevância para quem se pergunta, claro), indaga exatamente isto:

 

2013 a

2013 b

2013 c

 

Depois reclamam que as previsões de ano novo são sempre vagas e nebulosas. Também, o que esperar de alguém cujo nome é praticamente um anagrama perfeito de icarianos?

 

Não querendo desbancar o palpite de ninguém, mas já antecipando o ano e dando as nossas respostas:

1. estamos no aguardo de como os EUA vão animar o mundo. Brincando de coelhinho-sai-do-abismo é que não vai ser.

2. estrear bem? Vejamos a lista de convidados para a cerimônia de posse…

3. claro, Vale a Pena Ver de Novo chega logo, logo.

+

Aprendi com o ENEM

Conforme esperado, o Ministério da Educação divulgou nesta sexta-feira o resultado do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2012. Igualmente esperada foi a reação dos candidatos, que reclamaram muito no twitter sobre a demora na consulta, a sobrecarga de acessos no site do Inep, sobre os métodos de correção empregados e a surpresa acerca da nota alcançada, ainda que com muito ódio e ironia no coração já que parece que, até hoje, o ENEM não é lá levado muito a sério.

 

Dada a proximidade do ano novo, é bastante aconselhável compreender esse momento como o ápice de um processo marcado por muita dedicação e estudo, por horas enfadonhas no cursinho e por paciência, muita paciência para aguentar o tragicômico desafio de realizar as provas do ENEM.

Como palavra de consolo aos que realizaram o exame, sejam infortunados ou não, apenas dizemos:

 

“O correr da vida embrulha tudo, a vida é assim: esquenta e esfria, aperta e daí afrouxa, sossega e depois desinquieta:

ENEM Coragem 1

ENEM Coragem 2

ENEM Coragem 3

ENEM Coragem 4

O que ela quer da gente é coragem.” – João Guimarães Rosa.

Muita CORAGE para todos nós. Sempre!

(Des)Concursos

Saiu o edital para o Suplemento Literário de Minas Gerais!  http://br4.in/GQea7

Dica dos doutores e doutoras da Faculdade de Letras da UFMG.

.

 

Paint e seus méritos

Talcott Parsons foi um sociólogo estadunidense e um dos representantes do pensamento estrutural-funcionalista. Seu pensamento é pautado na legitimidade da estratificação social baseada na meritocracia: em uma sociedade que (aparentemente) oferece as mesmas oportunidades a todos os indivíduos, estando esses inseridos nela sob as mesmas condições, deverão ocupar os papéis sociais mais elevados e prestigiados aqueles que se destacaram dos demais.

Dessa forma, para que o sistema funcione sem tensões, é necessário que as desigualdades sejam consideradas válidas pelos que ficaram penalizados ou obtiveram recompensas menores, na mesma proporção em que os beneficiados em razão de suas aptidões aceitem a posição que lhes efetivamente corresponda.

Para ilustrar o legado da meritocracia e a relevância do pensamento de Parsons, basta ver como a Wikipédia imortalizou o referido sociólogo:

um desenho feito no Paint: que grande o seu mérito, hein, Parsons!

.
.

Hadouken Aleluia

O que resulta do cruzamento entre as vertentes neopentecostais e Street Fighter?

Maranata wins!

.

Nas entrelinhas: e o Akuma, fica sendo as possessões demoníacas? Misericórdia.