Quando a pátria dança conga

A cantora Gretchen, em recente viagem à Europa, resolveu ilustrar os seus bons momentos no Velho Mundo por meio da seguinte legenda:

gretchenpolemica

“Da minha janela eu vejo a beleza da Europa, e você continua vendo o morro da sua favela…”

.

Mal sabemos por onde começar a nossa análise, mas temos certeza absoluta de que é em uma hora dessas que ensaios como “Da nacionalidade da literatura brasileira”, “Instinto de nacionalidade” e “Nacional por subtração” ainda têm lá a sua valia.

Não que o amadorismo nacionalista de “Canção do Exílio” já não tenha sido superado, longe disso: mais fácil é perceber que “Conga! Conga! Conga!” pode ser um dúbio estado de espírito muito mais nocivo do que ser “morro da sua favela”.

.

Não é falta de bom senso: é falta de desrecalque localista mesmo.

.

Agora resta a dúvida: quem se sentiu mais, digamos, ofendido pelo comentário da Gretchen: Santiago Nunes Ribeiro? Machado de Assis?  Roberto Schwarz? Antonio Candido? Carlos Galhardo?

.

Anúncios

Da não vidência jornalística

Se depender da boa vontade e do interesse jornalístico, acreditem, 2013 vai ser muito, muito qualquer coisa.

Frente a um novo ano de múltiplos anseios e expectativas, eis que surge Sonia Racy, na companhia de um babalorixá, um astrólogo e um tarólogo (leia-se uma trinca oracular equivalente a um Google mediúnico) e, na possibilidade de perguntar uma dúzia de questões relevantes (a julgar também a relevância para quem se pergunta, claro), indaga exatamente isto:

 

2013 a

2013 b

2013 c

 

Depois reclamam que as previsões de ano novo são sempre vagas e nebulosas. Também, o que esperar de alguém cujo nome é praticamente um anagrama perfeito de icarianos?

 

Não querendo desbancar o palpite de ninguém, mas já antecipando o ano e dando as nossas respostas:

1. estamos no aguardo de como os EUA vão animar o mundo. Brincando de coelhinho-sai-do-abismo é que não vai ser.

2. estrear bem? Vejamos a lista de convidados para a cerimônia de posse…

3. claro, Vale a Pena Ver de Novo chega logo, logo.

+

#euamoomeuprefeitoradicalmente

Parece que o fim de ano é o momento propício para os belo-horizontinos serem presenteados com, digamos, uma ou outra surpresa estapafúrdia do prefeito Márcio Lacerda.

Após o erro de ter se candidatado à reeleição – erro que só não supera o equívoco de ter sido reeleito -, muitos se perguntavam o que mais poderia se esperar dele, o prefeito Márcio Lacerda.

 

Daí, em um belo dia, você se depara com isso:

Prefeito 1

 

Depois, com isso:

Prefeito 2

 

E com isso:

Prefeito 3

 

E constata que sim, o prefeito Márcio Lacerda chegou ao seu limite. Porém, anestesiado pelo espírito natalino, o prefeito-bom-velhinho dos belo-horizontinos guardou o melhor para o final, e conseguiu se superar ainda mais promovendo isso:

Prefeito

 

E de amigo oculto, o que os belo-horizontinos poderão dar para o seu ilustre prefeito? Nós sugerimos uma edição de Cartas Chilenas, com dedicatória e tudo mais.

 

Feliz 2013 ao prefeito Márcio Lacerda.

.

.

Aprendi com o ENEM

Conforme esperado, o Ministério da Educação divulgou nesta sexta-feira o resultado do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2012. Igualmente esperada foi a reação dos candidatos, que reclamaram muito no twitter sobre a demora na consulta, a sobrecarga de acessos no site do Inep, sobre os métodos de correção empregados e a surpresa acerca da nota alcançada, ainda que com muito ódio e ironia no coração já que parece que, até hoje, o ENEM não é lá levado muito a sério.

 

Dada a proximidade do ano novo, é bastante aconselhável compreender esse momento como o ápice de um processo marcado por muita dedicação e estudo, por horas enfadonhas no cursinho e por paciência, muita paciência para aguentar o tragicômico desafio de realizar as provas do ENEM.

Como palavra de consolo aos que realizaram o exame, sejam infortunados ou não, apenas dizemos:

 

“O correr da vida embrulha tudo, a vida é assim: esquenta e esfria, aperta e daí afrouxa, sossega e depois desinquieta:

ENEM Coragem 1

ENEM Coragem 2

ENEM Coragem 3

ENEM Coragem 4

O que ela quer da gente é coragem.” – João Guimarães Rosa.

Muita CORAGE para todos nós. Sempre!

Essa tal de imparcialidade

Lição rápida de como se fazer jornalismo na internet respeitando os traços prototípicos de cada gênero textual: quer manter a imparcialidade do seu texto em prol da objetividade e da pretensa confiabilidade que ela confere?

Escreva uma notícia e publique na seção de Economia do seu site:

Imagem

 

Mas quer deixar sutis marcas de subjetividade e se valer de o quanto um pouco de ironia na vida pode dar um colorido todo especial para um mesmo fato?

Escreva um artigo de opinião travestido de notícia relevante e publique no seu blog:

Imagem

 

Afinal, entre um PIB e um pibinho, (ou melhor ainda: entre discurso otimista e o gogó da presidente) há um certo eufemismo que preferimos chamar de “seleção vocabular perigosamente argumentativa”. Zilda Gaspar Aquino e Ingedore Koch que não nos deixem mentir!

 

Na dúvida, continue nos lendo: não há nada que aumente o respaldo e a confiança como escrever no WordPress.

 

E com vocês, a Copa:

Adivinhem quem veio para comemorar a inauguração do novo Mineirão?

Image

Image

Ai Weiwei!

FUCK Viva a Copa do Mundo no Brasil!

Balanço Inquisitório

Nosso estimado Johann Tetzel concluiu o  levantamento estatístico deste blog em 2011. Mesmo com a iminência de um processo jurídico, ironicamente movido pelos jasmins que enfeitam a faculdade, entre mortos e feridos queimaram-se todos. Na fogueira, diga-se de passagem.

Clique aqui para massagear o ego das pessoas que publicam aqui ver o relatório completo