Alalaô

A volta dos tradicionais blocos carnavalescos de rua  realmente animou muita gente a encarnar o folião nesse carnaval. Destacamos dois, em especial, cada um por seu peculiar motivo:

O bloco do Eu Detesto, com atenção para a Ala dos Ateus, ala essa que, assim como o bloco, não passa de um conjunto unitário – admiravelmente sincero, mas unitário:

E o bloco da Polícia Militar, vulgo Estraga-Festa, que de tão fiel ao seu Rei Momo, se achou no direito de pular carnaval sozinha:

Algo nos diz que Mamãe, eu quero foi eleita a marchinha do carnaval por tais blocos. Haja serpentina.

Anúncios

E se… I

E se as escolas de samba do Rio de Janeiro cancelassem o carnaval deste ano em sinal de luto às vítimas das enchentes?
Oremos.

Lúcido provérbio ouvido em um ônibus, vulgo palco da vida.