Lula e seus precursores

Lula Lincoln

 
Só falta contar para uma ansiosa oposição onde é que fica o Teatro Ford ( e no letreiro luminoso se lia “Em breve! Aécio Neves como John Wilkes Booth”).

 

Anúncios

Dos hábitos e suas expressões idiomáticas

Um bom tradutor deve sempre considerar que certas questões culturais às vezes norteiam o trabalho tradutório. Por exemplo, a expressão idiomática, vulgo clichê-político, “acabar em pizza”, pode ser traduzida por outras metáforas gastronômicas (igualmente indigestas):

Sorvete
como “acabar em sorvete”, por exemplo.

Fucking Copa

Enquanto pensávamos até que ponto a realização da copa do mundo iria foder a nossa vida… RÁ! eis que surge a piada pronta:

 

Fucking Copa

 

Nada mais justo do que uma profissional do sexo exigir o seu direito de ser poliglota, embora deveria haver uma campanha de cunho nacionalista defendendo o “vai, painho!” ao invés do “fuck me, daddy”: entre tantas ações governamentais não muito, digamos, eficientes, ao menos essa teria um pano de fundo cultural – sem cheirar a ylang ylang, se é que vocês nos entendem.

Proporcionalmente, esperamos que os professores das redes municipal e estadual de ensino – os quais tomam no c* tanto ou mais do que uma prostituta – também sejam agraciados com as benesses da copa.

.

Exegese Financeira

Muito se tem comentado – e não é de hoje – do enriquecimento ilícito charlatanismo má fé aconselhamento teológico sobre o dízimo e as ofertas nas igrejas evangélicas. Seja por meio da vassoura ungida, da fronha abençoada, da pulserinha de Jeová Jiré, da água do rio Jordão ou, em uma proposta que difere desses novos tipos de indulgência, vulgarmente chamada de “fé materializada”, na campanha para atingir um milhão de reais de almas, todos os que desconhecem os verdadeiros princípios bíblicos sobre a lei da semeadura e da colheita  insistem em dizer que tudo isso não passa de oportunismo. E dos grandes.

 

No entanto, para desespero dos anti-IURD, dos antivaldomirosantos e dos antimikemurdock, existe uma lógica nas Sagradas Escrituras, digna de um silogismo vieiriano, que sustenta toda essa lavagem de dinheiro exploração puta falta de sacanagem cristã prática dizimista. Acompanhemos:

Exegese 1

 

Sabendo que o céu é o lugar dos tesouros, o bom Jesus nos aconselha:

Exegese 2

 

Logo, se o céu é o lugar dos tesouros, e prioritariamente o primeiro a ser buscado, como de fato é a Nova Jerusalém e o  que devemos desejar do Reino de Deus que nos é prometido?

Exegese 3

 

Entenderam? Não há nada mais cristão do que enriquecer aqui e antecipar o Reino de Deus na terra. Fazendo o câmbio divino, é só trocar o correspondente em jaspe, safira, calcedônia e esmeralda por grandes fazendas, aviões particulares, carros luxuosos e/ou templos megalomaníacos (ainda que, por enquanto, só os pastores usufruam disso – afinal, o leite e o mel de Canaã não são para todo mundo).

 

Taí uma verdade bíblica inquestionável, quase tão válida quanto a profecia do dá ou desce.

Palavra da salvação.

+

Dicionário ilustrado de expressões populares

Hoje iremos atualizar o verbete gato, o qual em sua acepção popular acaba de ganhar mais uma entrada:

 

1. [Zool.] mamífero digitígrado, da ordem dos carnívoros, tipo da família dos felídeos, de que há várias espécies, uma das quais é o gato doméstico.

2.[Pop.] nome dado à ligação elétrica clandestina destinada a furtar energia elétrica.

3. [Crim. Chul.Plaft.Ploft]:

Gato

estratégia criminosa formada a partir da acepção 1. mais a acepção 2.

 

Dicionaristas e lexicógrafos de plantão: a dica está dada.

 

Poiesis televisiva

Motivados pelo anúncio do BBB 13, resolvemos fazer a nossa parte e tentamos promover uma tradução intersemiótica, segundo a teoria de Julio Plaza, para homenagear nossa três vezes heróica cidade de Vera Cruz programação televisiva:

 

À televisão

Teu boletim metereológico
me diz aqui e agora
se chove ou se faz sol.
Para que ir lá fora?

A comida suculenta
que pões à minha frente
como-a toda com os olhos.
Aposentei os dentes.

Nos dramalhões que encenas
há tamanho poder
de vida que eu próprio
nem me canso em viver.

Guerra, sexo, esporte
– me dás tudo, tudo.
Vou pregar minha porta:
já não preciso do mundo.

José Paulo Paes – Prosas seguidas de Odes Mínimas.

 

Nosso cotejamento tradutório intersemiótico:

 

 

Se poesia “é o que se perde na tradução”, entre mortos e feridos salvaram-se todos.
Salvaram-se?